Páginas

segunda-feira, 16 de abril de 2012

Como entender a morte de uma criança...LUTO

Olá pessoas lindas, especiais e amadas do Senhor!!!

Esses dias tem sido bem difíceis, pois meus líderes do louvor perderem seu filho

Lucas de 7 anos devido a uma bala perdida, ele tava dentro de casa lendo um livro, quando a bala o atingiu....

Na sexta- feira a tarde me deram a notícia...meu coração acelerou, fiquei imaginando a dor dos pais, da irmã mais velha, no próprio Luquinhas, enfim, está sendo difícil, pra todos da igreja, familiares e principalmente dos pais...

Como entender uma morte trágica de uma criança assim???
Orando ao Senhor, pude entender que Deus quer o melhor para nossos filhos, pois eles são presentes que Deus nos dá para cuidar,corrigir, chorar, nos alegrar...desfrutar de uma alegria que só quem é pai e mãe podem entender esse sentimento pleno...

Diante de um mundo cheio de violencia, sem temor, sem limites, de pessoas que fogem da verdade, da luz desse mundo, sanguinolentas, vejo que o homem é mau quando está longe do Senhor...e que Deus permite certas situações trágicas não para o culparmos, mas para nos apegarmos mais a Ele e a sua palavra, pois este mundo jaz do maligno, e como diz as escrituras sagradas, "nos últimos dias o amor de muitos se esfriariam"...quem sabe se o cara que atirou não era um desviado???um filho de crente, não sei....

Apenas entendo que tudo está no controle do Senhor, e que dependemos dele todos os dias,e precisamos entregar nossos filhos ao Senhor, entregar de verdade, não com medo do que possa acontecer, não sendo egoítas demais, achando que temos o controle de tudo...

Isso me fez refletir que o Guilherme, no momento , em que o entregamos no altar, o consagramos ao Senhor, como ato de dizer que o Senhor cuide dele em todos os seus caminhos...

A Biblia relata como o povo de Israel entregava seus primogenitos ao sacerdote para educá-los na Lei do Senhor, assim também tinha a adoração a Moloch ou Moloque, também conhecido como Malcã, conforme os textos bíblicos, é o nome do deus ao qual os amonitas, uma etnia de Canaã (povos presentes na península arábica e na região do Oriente Médio), sacrificavam seus recém-nascidos, jogando-os em uma fogueira. Também é o nome de um demônio na tradição cristã e cabalística.

Segundo as escrituras, os povos amorreus, por volta de 1900 a.C., adoravam Moloque. Há quem diga[quem?] que nos rituais de adoração havia atos sexuais e sacrifícios de crianças. Estas eram jogadas em uma cavidade da estátua de Moloque, onde havia fogo consumindo assim a criança viva. Ele era, ao mesmo tempo, um fogo purificador, destruidor e consumidor. A aparência de Moloque era de corpo humano com a cabeça de boi ou leão, no seu ventre havia uma cavidade em que o fogo era aceso para consumir sacrifícios. Muitos povos adoravam Moloque, porém com o fortalecimento do povo Hebreu e de outros reinos, estes povos foram desaparecendo, deixando o costume de adoração a Moloque.

Pelas ordens de Deus dadas ao povo hebreu através de Moisés, era proibido, expressamente, a adoração a Moloque, bem como também o sacrifício de crianças a ele, sendo este severamente punido (Lv 20,2-5).

Por isso, que entregamos nossos filhos ao Senhor, e creio que o MARCOS e a Elaine entregaram o Lucas também, pois dos tais é o reino dos céus!!!!

Que o Senhor os console e conforte os vossos corações!

Amanda

1 comentários:

Roberta disse...

Nossa prima ... lamentável ... muito triste! Que Deus nos dê força e sabedoria, sempre!

Beijos

Postar um comentário